segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

CAMPEONATO NACIONAL DE JUVENIS DE PISTA COBERTA

MANUEL DIAS CAMPEÃO NACIONAL HEPTATLO E CAROLINA RIBEIRO VICE CAMPEÃ NACIONAL DE PENTATLO
MANUEL DIAS BATE O SEU PRÓPRIO RECORDE NACIONAL
CAROLINA RIBEIRO É A NOVA RECORDISTA DE SANTARÉM
O Campeonato Nacional de Juvenis em Pista coberta disputou-se este fim-de-semana, 30 e 31 de Janeiro, em Pombal.
Mais duas espetaculares jornadas e Atletismo, não só a nível nacional, com provas de grande qualidade, mas também para as cores nabantinas, e claro para o União FCI de Tomar, mais especificamente para a Secção de Atletismo deste grande clube.
Manuel Dias é o atual Campeão Nacional de Heptatlo com 4781 pontos, pontuação que estabelece pela primeira vez, resultando dai um novo recorde nacional que até já lhe pertencia.
Carolina Ribeiro, Tiago Madureira e Manuel Dias
Carolina Ribeiro é Vice-Campeã Nacional de Pentatlo com 3301 pontos, estabelecendo um novo recorde pessoal e também batendo o recorde Distrital desta difícil disciplina.
Provavelmente Tomar está orgulhosa destes feitos fantásticos dos nossos atletas, embora não parecendo, mas é certo que, quem tem acompanhado este excelente trabalho que se faz em Tomar, sim em Tomar, mais orgulhoso está. Falta agora, pensamos nós, não ter que fazer kms extra para ir treinar o que não se pode treinar cá.
 
Manuel Dias
Individualizamos agora a prestação dos nossos briosos Tomarenses, Manuel Dias sabia que tinha que estar muito concentrado na competição, e só um Manuel ao seu melhor nível, poderia vencer o atleta do Maia AC Diogo Guerra que foi 2º com 4648 pontos. E começou muito bem ao ser 2º classificado nos 60 metros planos (7’’40) com novo recorde pessoal, atrás do atleta da A 20 KM Almeirim Rafael Ferreira (7’’30) que foi terceiro na prova com 4342 pontos. Diogo Guerra (7’’43) acabaria por ser 4º mas com a mesma marca do 3º.
Seguiu-se o salto em comprimento e Diogo (6m60) desta vez levou a melhor sobre Manuel (6m46 e recorde pessoal) sendo 1º e 2º respetivamente.
Manuel Dias
Chegou a altura do lançamento do peso e aqui Manuel foi 3º só com lançamento valido a 10m99 enquanto que o atleta do Maia vencia em 11m90. No Salto em Altura Diogo fez valer a sua supremacia nesta disciplina e venceu com 1m88 contra 1m76 de Manuel Dias.
Manuel tremeu, mas não caiu. Chegou ao fim o primeiro dia de provas e nada como uma boa noite de sono para recuperar.
Já no domingo, nos 60 metros barreiras, novo recorde pessoal para Manuel com 8’’33, e Diogo Guerra fez precisamente a mesma marca. 

Seguiu-se a tal disciplina que não se consegue treinar em Tomar, o Salto com Vara, e é precisamente nesta que o atleta unionista se “atira” para a liderança da competição. Ao saltar 4 metros (iguala o seu recorde distrital) vence e convence a concorrência, pois o 2º, precisamente Diogo Guerra saltou “somente” 3 metros.
Ultima prova da competição, os 1000 metros, e aqui era preciso não perder para o atleta do Maia, e foi o que aconteceu, “dentes serrados” e Manuel vence com novo recorde pessoal de 2’54’’69 deixando o seu colega de competição para trás com 3’02’’61. Resumindo além do título e recorde alcançados, Manuel Dias registou ainda 4 novos recordes pessoais.
Carolina competiu só no domingo, fazendo assim numa manhã as cinco provas da competição. Um pouco nervosa, mas consciente tal como o seu colega de equipa, que só com uma Carolina ao seu melhor nível poderia alcançar um resultado de grande valor.
Carolina Ribeiro
Era necessário começar bem, e melhor, pensamos que não poderia ter sido, Carolina (9’’19) vence os 60 metros barreiras e logo com um recorde pessoal, deixando até bem longe (9’’53) a sua principal adversária Raquel Ter Haar (G. D. Diana) que acabou por ser a Campeã Nacional com 3332 pontos. A terceira do Pentatlo foi Barbara Silva (LAVRA) com 3099 pontos e nesta primeira prova foi 4ª com 9’’87.
Carolina Ribeiro
Seguiu-se o Salto em Altura e mais uma vitória para a tomarense e com novo recorde pessoal ao transpor a fasquia a 1m56 mais 3 centímetros que a atleta do GD Diana.


Nada melhor para a alcançar um bom resultado e aumentar a estabilidade emocional do que conseguir logo dois primeiros lugares. A força de vontade que demonstra nos treinos veio ao de cima na prova seguinte, a mais difícil para si, colocou toda a sua energia dentro do círculo de lançamento do peso e arremessou-o a 9m43, estabelecendo novo recorde pessoal e ficando em 4º lugar. Perdeu 50 centímetros para Raquel que ficou um lugar acima.

No salto em comprimento, novo recorde pessoal e 2º lugar na prova com a marca de 5m37 só perdendo mesmo para a vencedora da competição que saltou 5m61.

Chegava então a hora da decisão, a prova de 800 metros, E Carolina tinha um ponto de avanço, mas com atletas muito iguais nesta disciplina tudo podia acontecer, não foi possível ficar à frente de Raquel, perdendo um pouco mais de 2 segundos, Raquel fez 2’36’’10 e Carolina 2’38’’87, traduzido em pontos foram 32 a menos, ficando a 31do empate, que também não dava a vitoria.
Resumindo com este 2º lugar e com este recorde distrital, Carolina alcançou 4 recordes pessoais em provas individuais, só mesmo nos 800 metros não o conseguiu.
Numa competição onde são necessários mínimos de participação (talvez aqui uma das grandes lacunas no apoio ao associativismo por parte da Câmara Municipal de Tomar, onde não se valoriza este aspeto) o União FCI de Tomar viajou para Pombal com os seus objetivos bem definidos, trazer dois bons resultados para a nossa cidade e que veio a acontecer com estes dois pódios nacionais, um recorde nacional e um recorde distrital, não esquecendo a valorização dos nossos atletas com 10 novos recordes pessoais.
Mas o sonho continua, esta prova, servia para o Selecionador Nacional escolher a Selecção de Portugal para participar no Torneio Ibérico de Provas Combinadas que se irá realizar em Salamanca nos dias 20 e 21 de Fevereiro. Os nossos atletas, bem orientados pelo seu treinador Tiago Madureira, que também está de parabéns, fizeram o seu melhor para garantirem um lugar nesta representação Portuguesa. Vamos agora esperar… para a semana já temos novidades.
Uma palavra para a claque unionista, em número reduzido, mas que nunca deixou de incentivar os atletas Tomarenses, deixando no ar a sua chave mestra “O Atletismo do União de Tomar, corre, salta, lança e marcha com ALEGRIA” e agora com mais resultados.

Sem comentários:

Enviar um comentário