terça-feira, 18 de setembro de 2012

II GRANDE PRÉMIO DA BENÇÃO DO GADO NOS RIACHOS


A vila de Riachos no concelho de Torres Novas, desde a passada quinta feira, 19 de Julho, que esteve em festa , com as tradições rurais a “saírem” à rua, festejos estes que se realizaram até ao final do mês de Julho, com a realização de várias manifestações culturais e desportivas, numa festa da Bênção do Gado que se repete de quatro em quatro anos nesta vila.

Esta iniciativa traduz a marca identificadora de uma terra desde sempre ligada às suas tradições rurais e constitui um elemento fundamental na preservação e valorização do património rural.

Contando com a parceria oficial da Câmara Municipal de Torres Novas, foram muitos os visitantes que marcaram presença em Riachos, que depois de apurados os resultado se poderão cifrar muito perto da última edição, em 2008, com mais de 100 mil visitantes, com destaque para os provenientes das diversas comunidades emigrantes de Riachos em países como França, Suíça, Inglaterra, Canadá, Angola e Moçambique.

Na origem da festa está a lenda do Senhor Jesus dos Lavradores, que remonta à Idade Média. Reza a lenda que um grupo de lavradores riachenses andava a lavrar os campos do Espargal, perto dos Casais de Riachos, com a ajuda de bois de trabalho, que, sempre que passavam em determinado local, se ajoelhavam.

“Estranhando este comportamento, os lavradores foram cavar o chão onde os bois se detinham e depararam com um túmulo em pedra onde encontraram uma imagem em madeira de Jesus crucificado que logo ficou a ser conhecida como a imagem do Senhor Jesus dos Lavradores”, depositada na Igreja de Santiago, em Torres Novas.

No dia 30 de Julho celebrou-se o ponto mais alto das festas com o grande cortejo etnográfico em que os agricultores riachenses desfilaram com os seus animais de trabalho - atualmente também com as máquinas e instrumentos de trabalho -, “colhendo a bênção divina para si próprios e para os animais, seus companheiros de trabalho”.

Integrada nesta bela festa de Riachos foi organizada na tarde do passado sábado, dia 21 de Julho a 2ª Edição do Grande Prémio de Atletismo onde o União FCI de Tomar esteve presente com 11 atletas e o CALMA com 2.

Foi um grande prémio muito animado onde estiveram presentes bons atletas cabendo a vitória ao atleta Carlos Alves que desta vez correu em representação do Futebol Clube Recreativo do Rossão terminando os 7 km da prova em 23:07. Seguiu-se o atleta Marco Neves do Núcleo Triatlo da Golegã que gastou mais um segundo, o pódio ficou fechado com o atleta Paulo Ferreira (23:32) do Sporting Clube de Abrantes.
 

Por parte dos atletas unionistas presentes, André Ferreira foi o melhor representante terminando na 17ª posição com o tempo de 25:51, Jorge Maurício (26:47) em 27º lugar foi o segundo melhor unionista, seguiram Rui Sousa (27:00) e António Costa (27:18) respetivamente em 31º e 32º lugares. Um pouco mais atrás ficou Paulo Marques, 42º classificado com o registo de 28:02 e em 58º e 59º cortaram a meta Jorge Saldanha (29:54) e José Fonseca 29:55). Um pouco mais atrás terminou António Serafim (31:07) em 74º e Paulo Saldanha (31:21) finalizou em 77º lugar.
 

A representante feminina do União de Tomar, Carolina Feliz foi 85ª da geral a cortar a meta (3ª entre todas as Senhoras) e registou o tempo de 32:18. A comitiva unionista fechou a sua participação com Vítor Marto em 130º terminando com o tempo de 38:18.

Os dois representantes do CALMA ficaram respetivamente em 82º e 86º da geral sendo o melhor classificado António Major com o tempo de 32:05 e André Conceição terminou com o registo de 32:24.

Sem comentários:

Enviar um comentário